FRANÇAIS                            ESPAÑOL                             ENGLISH

BÍBLIA ONLINE

BÍBLIA ONLINE (Traduções comparativas)

BÍBLIA ONLINE (Em vários idiomas)

“Eu certamente me magnificarei, me santificarei e me darei a conhecer diante dos olhos de muitas nações; e terão de saber que eu sou Jeová”

 

(Ezequiel 38:23)

O FIM DO PATRIOTISMO

Jesus Cristo anunciou o fim deste sistema de coisas (Mateus 24:14; Marcos 13:10). O por que Jeová Deus porá fim à dominação humana na terra? Porque estabeleceu um tempo para as nações exercerem sua soberania na terra (sem Deus) e está chegando ao fim (10 de Tisri (Etanim)). Este período durou milhares de anos. Deus esperou pacientemente enquanto seres humanos estabelecer, em toda a Terra, de acordo com as suas reivindicações, uma administração que iria assegurar a paz duradoura e segurança para todos. Os fatos demonstraram e continuam demonstrando que não conseguiram fazê-lo (ver Gênesis 3 e Jeremias 10:23). A Bíblia anuncia diretamente o fim e a destruição pelo Reino de Deus de todos os governos humanos presentes, com suas correspondentes denominações patrióticas: "Nos dias desses reis, o Deus do céu estabelecerá um reino que jamais será destruído. E esse reino não passará para as mãos de nenhum outro povo. Vai esmigalhar e pôr um fim a todos esses reinos, e somente ele permanecerá para sempre" (Daniel 2:44, Lucas 21:24 "os tempos determinados das nações") (A administração terrestre do Reino de Deus).

"Então vi uma fera subir do mar, com dez chifres e sete cabeças"

Na Bíblia, os governos humanos são comparados a feras porque seus domínios, ao longo de toda a história e agora, derramaram muito sangue inocente (Daniel capítulos 7 e 8, Apocalipse, capítulo 13 e 17: descrição dos atos cruéis das feras que simbolizam a soberania humana ao longo da história até hoje): "Então vi uma fera subir do mar, com dez chifres e sete cabeças, e nos seus chifres havia dez diademas, mas nas suas cabeças havia nomes blasfemos" (Apocalipse 13: 1).

Os "nomes blasfemos" nas sete cabeças da fera, representam os nomes patrióticos das nações (Pátria: pater em latim: "pai" em português). Estas "pátrias" são adoradas no lugar de Deus, por meio de bandeiras ou hinos patrióticos: "Além disso, não chamem a ninguém na terra de seu pai, pois um só é o seu Pai, o celestial" (Mateus 23 : 9). Sacrifícios humanos foram feitos em nome da pátria em muitas guerras, resultando em centenas de milhões de mortes. Deus não pode ignorar essa culpa de sangue. Esta adoração à pátria (acompanhada por milhões de sacrifícios humanos por ela (os monumentos aos mortos testemunham isso)), representa a "marca da fera", segundo o livro do Apocalipse: "Outro anjo os seguiu, um terceiro, dizendo em alta voz: “Se alguém adorar a fera e a sua imagem, e receber uma marca na testa ou na mão, beberá também do vinho da ira de Deus" (Apocalipse 13: 16-18; 14: 9-12). Ninguém que tenha essa marca terá a vida eterna. Qualquer menção a esses "nomes blasfemos" patrióticos desaparecerá para sempre.

“Amém! Venha, Senhor Jesus”

Deus pegará de volta o seu direito de governar a Terra, com força, durante a grande tribulação:

“Agradecemos a ti, Jeová Deus, o Todo-Poderoso, aquele que é e que era, porque assumiste o teu grande poder e começaste a reinar. Mas as nações ficaram iradas, e veio tua própria ira, e veio o tempo determinado para os mortos serem julgados e para recompensar os teus escravos, os profetas, bem como os santos e os que temem o teu nome, tanto os pequenos como os grandes, e para arruinar os que arruínam a terra" (Apocalipse 11:17,18).

Jeová Deus estabeleceu Seu Filho Jesus Cristo como Rei em 1914 e isso foi proclamado pela pregação das Boas Novas por mais de 100 anos (Mateus 24:14). Mas as nações responderam com desprezo e raiva a esta entronização celestial. No entanto, o Salmo 2 explica profeticamente o que acontecerá a todas as nações presentes:

“Por que as nações estão agitadas

E os povos maquinam coisas vãs?

Os reis da terra tomam sua posição

E os governantes se unem

Contra Jeová e contra o seu ungido.

Dizem: “Vamos nos livrar das suas correntes

E arrancar as suas cordas!”

Aquele que está em seu trono nos céus rirá;

Jeová zombará deles.

Naquele tempo ele lhes falará na sua ira,

E os aterrorizará na sua ira ardente;

Ele dirá: “Eu mesmo empossei o meu rei

Em Sião, meu santo monte.”

Proclamarei o decreto de Jeová;

Ele me disse: “Você é meu filho;

Hoje eu me tornei seu pai.

Peça-me, e eu lhe darei nações como herança

E os confins da terra como sua propriedade.

Você as quebrará com um cetro de ferro,

E as despedaçará como a um vaso de barro.”

Agora, ó reis, mostrem perspicácia;

Aceitem a correção, ó juízes da terra.

Sirvam a Jeová com temor

E alegrem-se com tremor.

Honrem o filho, para que Deus não se ire

E vocês não morram no caminho,

Pois a Sua ira se acende de repente.

Felizes todos os que se refugiam Nele.

Salmo de Davi, quando ele fugia de seu filho Absalão”

(Salmos 2)

Este salmo pede a todos os governantes, os "reis" e os "príncipes" deste mundo para ser "perspicaz" e de se deixar humildemente "corrigir" pelo poderoso Rei Celestial, enquanto ainda há tempo, porque "Sua ira se acende de repente" (Ensinamentos bíblicos). Para aqueles que não fazê-lo, está escrito que eles serão permanentemente despedaçados como vasos de barro com o cetro de ferro do reino celestial. Eles serão quebrados "sem mão": "Ele até mesmo se levantará contra o Príncipe dos príncipes, mas será destroçado sem a intervenção de mãos humanas" (Daniel 8: 25). Para aqueles que acreditam nesta afirmação bíblica, Jesus Cristo, o Rei estabelecido por Deus convida-os a exercer sabedoria prática da seguinte forma: "Ou que rei, antes de marchar para guerrear contra outro rei, não se senta e se aconselha para ver se consegue com 10.000 soldados enfrentar o que vem contra ele com 20.000? 32 De fato, se ele vê que não consegue, envia um grupo de embaixadores e propõe um acordo de paz, enquanto o outro ainda está longe" (Lucas 14: 31,32). Faça as pazes com o Rei poderoso e submeta-se a ele incondicionalmente. Cuidado ao pensar que esta mensagem bíblica é apenas uma "tolice" da qual não é de modo algum apropriado prestar a menor atenção: "Pois está escrito: “Acabarei com a sabedoria dos sábios e rejeitarei a inteligência dos intelectuais.” Onde está o sábio? Onde está o escriba? Onde está o argumentador deste sistema de coisas? Deus não tornou tola a sabedoria do mundo? Pois, na sabedoria de Deus, o mundo, pela sua sabedoria, não chegou a conhecer a Deus. Portanto Deus, por meio da tolice do que se prega, se agradou de salvar os que creem" (1 Coríntios 1: 19-21).Jeová Deus anuncia que no dia do seu "Grande Dia" Ele derrubará tudo o que é arrogante: "Ajustarei contas com a terra habitada por sua maldade, E com os maus, pelo erro deles. Porei fim ao orgulho dos presunçosos E humilharei a arrogância dos tiranos" (Isaías 13:11).

“Aquele que dá testemunho dessas coisas diz: ‘Sim, venho depressa.’”

“Amém! Venha, Senhor Jesus”

Que a bondade imerecida do Senhor Jesus esteja com os santos”

(Apocalipse 22:20,21)