FRANÇAIS                              ESPAÑOL                             ENGLISH

BÍBLIA ONLINE

BÍBLIA ONLINE (Traduções comparativas)

BÍBLIA ONLINE (Em vários idiomas)

“Depois disso eu vi uma grande multidão, que nenhum homem era capaz de contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, em pé diante do trono e diante do Cordeiro (...) estão diante do trono de Deus, e lhe prestam serviço sagrado dia e noite no seu templo; Aquele que está sentado no trono estenderá a sua tenda sobre eles”

(Apocalipse 7:9,15)

Os levitas e a grande multidão

No paraíso terrestre, haverá levitas que ocuparão o posto no templo espiritual de Jeová (Apocalipse 7: 9-17). Antes de saber com muita precisão, com base na Bíblia o que farão, vamos examinar uma rápida história de quem eram no antigo Israel. Levi foi um dos filhos de Jacó, que mais tarde se tornaria uma das doze tribos de Israel (Gênesis 29:34 (filhos de Jacó), Números 1:49 (tribo de Levi)). No entanto, Levi, não herdou território de acordo com as palavras proféticas de seu pai, Jacó em seu leito de morte (Gênesis 49:5-7 "Eu os dispersarei pelo território de Jacó e os espalharei em Israel". Foi sancionado por Deus por seu comportamento violento (Gênesis 34:25)).

Esta sanção foi aplicada alguns séculos depois. Como? Na primeira Páscoa judaica que terminou no êxodo dos filhos de Israel do Egito, o anjo destruidor matou os primogênitos do Egito (Êxodo 11: 4-8). Os primogênitos israelitas foram salvos pelo sangue do cordeiro na "viga superior e as duas laterais" das portas, o anjo destruidor passou por cima dessas casas e as poupou (Êxodo 12: 22,23). No entanto, esta salvação com base no sangue do cordeiro pascal teve um preço em retorno: todos os primogênitos em Israel que foram "redimidos" e mantidos vivos, graças ao sangue do cordeiro, pertenciam a Jeová: "Pois todo primogênito é meu. No dia em que matei todo primogênito na terra do Egito, santifiquei para mim todo primogênito em Israel, desde homens até animais. Eles devem se tornar meus. Eu sou Jeová" (Números 3:13).

Isso significava, em termos concretos, que todo homem primogênito em Israel teria sido permanentemente requisitado para o serviço sagrado no templo. No entanto, respeitando sua justiça, Jeová simplificou esse requisito. Somente uma tribo seria requisitada permanentemente, na sua totalidade, como grupo dos primogênitos da nação de Israel, para o serviço sagrado no templo e a isto. Jeová Deus escolheu a tribo de Levi: "Veja, estou pegando os levitas dentre os israelitas em lugar de todos os primogênitos dos israelitas, e os levitas se tornarão meus" (Números 3:12).

Qual é a diferença entre um levita e um sacerdote?

Jesus Cristo, em sua ilustração do bom samaritano, fez a diferença entre um "levita" e um "sacerdote" (Lucas 10:31,32 "Por coincidência, um sacerdote descia por aquela estrada, mas, quando o viu, passou pelo lado oposto (...) Do mesmo modo, um levita"). Em resposta simples, pode-se dizer que um sacerdote era levita, mas nem todos os levitas eram sacerdotes. A tribo de Levi consistia de três grandes famílias dos três filhos de Levi (Gênesis 46:11 "Gérson, Coate e Merari"). Na família dos coatitas, Jeová, escolheu apenas uma família ou casa para ser uma linhagem sacerdotal: a casa de Arão (um Coatita): "Você deve chamar dentre os israelitas seu irmão Arão, junto com os filhos dele, para que ele sirva como sacerdote para mim" (Êxodo 28:1).

A diferença é fácil de entender, a tribo de Levi como um todo não era sacerdotal, mas apenas uma pequena parte da tribo, a casa de Arão e seu filho faziam parte do sacerdócio levítico (Hebreus 7: 11 "sacerdócio levítico"). E para entender melhor a diferença, Jeová Deus tinha decretado que toda a tribo de Levi seria "dada" para a casa de Arão e seu filho, como servos dos sacerdotes: "Faça a tribo de Levi se aproximar e ficar diante de Arão, o sacerdote, e eles o servirão” (Números 3: 6). Como o apóstolo Paulo escreveu sob inspiração, essas disposições divinas teriam uma realização no futuro paraíso: "Pois, visto que a Lei tem uma sombra das coisas boas que viriam, mas não a própria realidade" (Hebreus 10:1). E a profecia de Ezequiel 40-48 confirma isso mencionando a futura existência de uma classe sacerdotal, os filhos de Zadoque, servida pelos futuros filhos de Levi. Quem serão os futuros filhos de Levi? É o livro do Apocalipse que responde a essa pergunta pela visão da grande multidão que sobreviverá à grande tribulação:

“Depois disso eu vi uma grande multidão, que nenhum homem era capaz de contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, em pé diante do trono e diante do Cordeiro (...) estão diante do trono de Deus, e lhe prestam serviço sagrado dia e noite no seu templo; Aquele que está sentado no trono estenderá a sua tenda sobre eles” (Apocalipse 7:9-17).

Quem servia no templo por um serviço sagrado no Israel antigo? Os Sacerdotes e os Levitas: A grande multidão será o grupo de filhos de Levi, dos quais serão ungidos os "filhos de Zadoque" e os levitas não sacerdotais (Números 3:5-10). Esses "filhos de Levi" devem sua salvação através do "sangue do Cordeiro", Jesus Cristo. Como um grupo "primogênito" da humanidade redimida, no paraíso terrestre, Jeová os usará no templo espiritual para um serviço sagrado.

“Mas os levitas que se afastaram de mim quando Israel se desviou de mim para seguir seus ídolos repugnantes sofrerão as consequências do seu erro”

(Ezequiel 44:10)

A questão lógica é por que, em Ezequiel 44:10, Jeová Deus menciona a infidelidade espiritual dos levitas, enquanto Ele os fez sobreviver à Grande Tribulação? A resposta está na profecia de Zacarias 13: 8: "E, em toda esta terra”, diz Jeová, “Dois terços serão eliminados, morrerão;

E um terço restará"". No contexto do Dia de Jeová, a grande tribulação, Deus anuncia que terá misericórdia de um terço da humanidade atual, em cumprimento do que está escrito em Êxodo 33: 19: "E mostrarei favor a quem eu mostrar favor, e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia".

Portanto, é óbvio que as reprovações feitas por Jeová Deus a uma grande parte da grande multidão, como "filhos de Levi" (que representarão um terço da humanidade atual), serão plenamente justificados:

“Mas os levitas que se afastaram de mim quando Israel se desviou de mim para seguir seus ídolos repugnantes sofrerão as consequências do seu erro. E eles se tornarão servos no meu santuário para supervisionar os portões do templo e para servir no templo. Abaterão a oferta queimada e o sacrifício para o povo, e ficarão diante do povo para servi-lo. Visto que o serviram perante seus ídolos repugnantes e se tornaram para a casa de Israel uma pedra de tropeço que os levou a pecar, eu levantei minha mão contra eles em juramento’, diz o Soberano Senhor Jeová, ‘e eles sofrerão as consequências do seu erro. Não se aproximarão de mim para servir como meus sacerdotes, nem se aproximarão de nenhuma das minhas coisas sagradas nem das coisas santíssimas. Sofrerão sua vergonha por causa das coisas detestáveis que fizeram. Mas eu os encarregarei das responsabilidades para com o templo, para cuidar do serviço realizado ali e de todas as coisas que se devem fazer nele” (Ezequiel 44:10-14).

A misericórdia de Jeová para com este terço da humanidade que terá sobrevivido à grande tribulação, baseada no valor expiatório do sangue de Cristo, terá um preço: "E eles se tornarão servos no meu santuário para supervisionar os portões do templo e para servir no templo". Eles serão permanentemente ligados ao serviço sagrado no templo baixo a liderança dos filhos de Zadoque. Além disso, eles não herdarão uma porção territorial, como os futuros ressuscitados terrestres: eles viverão juntos em uma cidade com uma porção territorial santa ao redor dela (Ezequiel 45:5). Se, é claro, no paraíso terrestre não houver mais sacrifícios de animais, decodificando o simbolismo de Ezequiel 44:10-14, poderemos entender o papel preciso dos levitas, os futuros membros da grande multidão.

Eles serão honrados

“É por isso que estão diante do trono de Deus, e lhe prestam serviço sagrado dia e noite no seu templo; Aquele que está sentado no trono estenderá a sua tenda sobre eles. Não terão mais fome, nem terão mais sede; e nem o sol nem o calor abrasador os castigarão, porque o Cordeiro, que está no meio do trono, os pastoreará e os guiará a fontes de água da vida. E Deus enxugará toda lágrima dos olhos deles”

(Apocalipse 7:9-17)

Assistentes dos filhos de Zadoque

“E eles se tornarão servos no meu santuário para supervisionar os portões do templo e para servir no templo. Abaterão a oferta queimada e o sacrifício para o povo, e ficarão diante do povo para servi-lo”

(Ezequiel 44:10-14)

Os sacrifícios espirituais representam o ministério da Palavra. Serão os sacerdotes, filhos de Zadoque, os superintendentes desse ministério: “Por meio dele, ofereçamos sempre a Deus um sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos nossos lábios, que fazem declaração pública do seu nome” (Hebreus 13:15; Oséias 14:2 "E ofereceremos, como se fossem novilhos, o louvor dos nossos lábios"; Atos 6:4 "O ministério da palavra").

Os filhos de Levi "sacrificarão para o povo", isto é, eles os ensinarão nas cortes terrestres fora do templo santuário. Eles explicarão, especialmente para o conjunto dos ressuscitados (justos e injustos), as leis de Deus escritas nos novos rolos (Neemias 8: 7; Apocalipse 20:12,13). Eles serão os "pescadores" (os professores) dos "peixes" (os ressuscitados), organizados em "rede de arrasto", organizada em redes humanas de professores. No entanto, ao contrário dos filhos de Zadoque, eles não ensinarão, não orarão, e não serão juízes, no templo santuário (Ezequiel 44:13 "E não se aproximarão de mim para atuarem para mim como sacerdotes ou para se aproximarem de quaisquer das minhas coisas sagradas, das coisas santíssimas"). Os filhos de Levi serão mordomos da casa ou administradores do templo espiritual.

“E terá de acontecer que realmente haverá pescadores de pé ao longo dela, desde En-Gedi para cima até En-Eglaim. Virá a haver um enxugadouro de redes de arrasto. Os peixes mostrarão ser das suas espécies, iguais aos peixes do Grande Mar, muitíssimos” (Ezequiel 47:10).

O "enxugadouro de redes de arrasto" representa obviamente o território de residência com o templo, onde estarão os sacerdotes, filho de Zadoque e seus assistentes, os filhos de Levi (a grande multidão) (Ezequiel 45:1-5). Haverá, muitas réplicas por toda a Terra, dos "enxugadouros de redes de arrasto" e dessas redes de professores humanos, porque a descrição profética de Ezequiel (40-48) é um modelo administrativo (ou protótipo) que será aplicado em toda a terra.

O SENTIDO DA LEI

O simbolismo dos números na Bíblia

O simbolismo das criaturas na Bíblia

A VISÃO DO TEMPLO DE EZEQUIEL A ADMINISTRAÇÃO MUNDIAL DO REINO DE DEUS: PARTE 1

A VISÃO DO TEMPLO DE EZEQUIEL A ADMINISTRAÇÃO MUNDIAL DO REINO DE DEUS: PARTE 2

A ADMINISTRAÇÃO MUNDIAL DO REINO DE DEUS PARTE 3: A MEDIÇÃO DO TEMPLO: OS MORTOS RESSUSCITADOS JUSTOS NA TERRA NÃO SERÃO JULGADOS

A VISÃO DO TEMPLO DE EZEQUIEL PARTE 4: O JULGAMENTO

A VISÃO DO TEMPLO DE EZEQUIEL PARTE 5: A ressurreição celestial

A VISÃO DO TEMPLO DE EZEQUIEL PARTE 6: A ressurreição terrestre

A VISÃO DO TEMPLO DE EZEQUIEL PARTE 7: A acolhida dos ressuscitados terrestres

A VISÃO DO TEMPLO DE EZEQUIEL PARTE 8: A "porção" dos ressuscitados terrestres

A VISÃO DO TEMPLO DE EZEQUIEL PARTE 9: O PRÍNCIPE

A VISÃO DO TEMPLO DE EZEQUIEL PARTE 10: O SACERDOTE

A COLHEITA DAS VIDAS

O FIM DO PATRIOTISMO

MENU PRINCIPAL