O GRANDE DIA DE JEOVÁ

A SANTIDADE DE JEOVÁ ESTÁ RELACIONADO COM A CELEBRAÇÃO DO DIA DA EXPIAÇÃO

A SANTIDADE DE JEOVÁ REQUER UMA EXPIAÇÃO PLANETÁRIA ANTES DO INÍCIO DO REINADO DE 1000 ANOS

A GRANDE TRIBULAÇÃO: O CUMPRIMENTO PLANETÁRIO DA CELEBRAÇÃO DO DIA DA EXPIAÇÃO, O 10 DE TISRI, REVELA A SUA DURAÇÃO

(Tisri é o nome hebraico do calendário judeus que corresponde à setembro/outubro)

“Pois, visto que a Lei tem uma sombra das coisas boas que viriam, mas não a própria realidade”

(Hebreus 10:1)

Este texto mostra que a Lei dada a Moisés é uma descrição profética de eventos futuros. As diferentes ofertas da Lei têm um significado para o futuro.

PRIMEIRA FASE

O 10 DE TISRI: AS ORAÇÕES  (NA FORMA DE INCENSO ESPIRITUAL PERANTE DEUS) DOS SANTOS

10 DE TISRI APÓS O PÔR DO SOL EM JERUSALÉM (ENTRE O PÔR DO SOL E A NOITE): AS ORAÇÕES  (NA FORMA DE INCENSO ESPIRITUAL PERANTE DEUS) DOS SANTOS  (7000), ESPALHADOS POR TODA A TERRA, VÃO PERMITIR O INÍCIO DA CELEBRAÇÃO MUNDIAL DO DIA DA EXPIAÇÃO COMO JULGAMENTO MUNDIAL E A GRANDE TRIBULAÇÃO (ÊXODO 30:8; APOCALIPSE 8: 1-5; 11:13).

Primeira fase da celebração do Dia da Expiação, oferecendo incenso queimado no Santo do Templo espiritual, em símbolo das orações dos Santos perante Jeová Deus (Apocalipse 8:1-5):

“Pegará então o incensário cheio de brasas tiradas do altar, que está perante Jeová, e dois punhados de incenso perfumado em pó, e os levará para trás da cortina. 13 Ele porá o incenso sobre as brasas perante Jeová, e a nuvem do incenso envolverá a tampa da Arca do Testemunho, para que ele não morra” (Levítico 16:12,13).

Isto significa que Jeová Deus, requer dos Santos espalhados por toda a terra para fazer uma oração coletiva, antes do início da grande tribulação.

SEGUNDA FASE

O 10 DE TISRI: O INÍCIO DA CELEBRAÇÃO MUNDIAL DO DIA DA EXPIAÇÃO COM O JULGAMENTO MUNDIAL

O REI CELESTIAL CRISTO JULGA A HUMANIDADE

Então aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem, e todas as tribos da terra então baterão no peito, de pesar, e verão o Filho do Homem vir nas nuvens do céu, com poder e grande glória

(Mateus 24:30)

Quando o Filho do Homem vier na sua glória, e com ele todos os anjos, então se sentará no seu trono glorioso. 32 Todas as nações serão reunidas diante dele, e ele separará as pessoas umas das outras, assim como o pastor separa as ovelhas dos cabritos. 33 E porá as ovelhas à sua direita, mas os cabritos à sua esquerda

(Mateus 25:31-33)

A SEPARAÇÃO DOS SERES HUMANOS EM VÁRIOS GRUPOS

Segunda fase da celebração do Dia da Expiação, a apresentação do poder expiatório do sangue do touro (para a casa de Arão, grupo sacerdotal) no Santíssimo do Santuário do Templo Espiritual, perante Jeová Deus (símbolo da Sua Presença) (Apocalipse 7:3; Hebreus 6:19):

10 de TISRI (após as orações dos Santos, na Terra): O GRUPO DE CRISTÃOS, COM A ESPERANÇA DA VIDA ETERNA NOS CÉUS (os 7000 (Apocalipse 11:13)). SERÁ PERMANENTEMENTE SELADO E ARREBATADO COM CORPO ESPIRITUAL (após da sua morte) (Mateus 13:43; Apocalipse 7:3; 11:13; Tessalonicenses 4:17; 1 Coríntios 15:44; Hebreus 9:11-14 ; 6:19).

“Então Arão terá de apresentar o novilho da oferta pelos seus próprios pecados, e fará expiação por si mesmo e por sua casa (...) E pegará um pouco do sangue do novilho e o aspergirá com o dedo em frente à tampa, no lado leste; aspergirá um pouco do sangue com o dedo sete vezes diante da tampa” (Levítico 16:6,14).

O sacrifício propiciatório do touro simboliza a morte (em grupo) dos 144000, com a morte expiatória de Jesus Cristo. (Apocalipse 6:9 "por baixo do altar as almas dos que tinham sido mortos", representa “o sangue” dos Santos (144001)).

De acordo com Hebreus 9:11-14, o poder expiatório "ativo" do sangue de Cristo (o que faz a expiação "a favor" do grupo dos 144.000) permite aplicar o valor de resgate, a ressurreição celestial dos 144000. Neste caso o poder expiatório e o resgate, embora diferentes, estão juntos porque a expiação permite o resgate em ressurreição celestial (com base no valor do perdão de Deus Hebreus 9:22; Colossenses 1:13, 14).

10 de TISRI 10: O DIA DO JULGAMENTO DAS NAÇÕES REUNIDAS CONTRA OF REI JESUS CRISTO NO ARMAGEDOM: SEPARAÇÃO DAS OVELHAS (AQUELES QUE TÊM FEITO A VONTADE DE DEUS) DOS CABRITOS (AQUELES QUE NÃO FIZERAM A VONTADE DE DEUS) (Ezequiel 9:3, 4; Mateus 7:13-23; 25: 31-46; Apocalipse 16:16).

“Ele pegará então os dois bodes e os fará ficar perante Jeová, à entrada da tenda de reunião. 8 Arão lançará sortes sobre os dois bodes, uma sorte para Jeová e a outra sorte para Azazel. 9 Arão apresentará o bode que for designado por sorte para Jeová e fará dele uma oferta pelo pecado. 10 Mas o bode designado por sorte para Azazel deve ser trazido vivo perante Jeová para se fazer expiação sobre ele, a fim de que possa ser enviado ao deserto, para Azazel” (Levítico 16:7-10).

O destino dos dois bodes, representa o resultado de um julgamento antes da grande tribulação. O bode sacrificado representa a parte da humanidade que desaparecerá na grande tribulação (no sacrifício expiatório). O bode que sobrevive (para Azazel), é a parte da humanidade que sobreviverá através da grande tribulação: A grande multidão.

10 de TISRI: O CASAMENTO DO CORDEIRO (APOCALIPSE 19:1-10): OS 144.000 COM A GRANDE MULTIDÃO SÃO SELADOS PARA A VIDA ETERNA (APOCALIPSE 7) (SALMO 45).

É o casamento do Rei Jesus Cristo com a “Consorte Real”, a Nova Jerusalém, os 144000, que descenderá na Terra 7 meses depois da grande tribulação, o 10 de Nisã. “As virgens que a seguem, suas companheiras” que seguem a “Consorte Real”, representam a grande multidão (Salmo 45:9,14; Ezequiel 40:1,2; Apocalipse 21:1-4).

TERCEIRA FASE

O 10/11 ATE O 14 DE TISRI: A GRANDE TRIBULAÇÃO (EZEQUIEL 9:5-7;  DANIEL 12: 1; ZACARIAS 14:6, 7, 12, 13; MATEUS 24:21; REVELAÇÃO 14: 17-20; 19:11-21)

Terceira fase da celebração do Dia da Expiação, a apresentação do poder expiatório do sangue do bode (a favor do bode para Azazel), no Santíssimo  (Presença de Jeová Deus) (Apocalipse 7:9-17; 14:18-20; 19:11-21).

“Ele abaterá então o bode da oferta pelo pecado do povo; levará o sangue para trás da cortina e fará com o sangue o mesmo que fez com o sangue do novilho; ele deve aspergi-lo em direção à tampa, diante da tampa” (Levítico 16:15).

O bode sacrificado de maneira expiatória representa toda a humanidade descende de Adão, de Abel até a última vítima da grande tribulação. Está escrito que esta expiação é "a favor" do bode para Azazel. O que significa que o poder expiatório do sangue de Cristo está incluído no sangue do bode. Isto permite o perdão dos pecados da humanidade que sobreviverá a grande tribulação, ou seja, a grande multidão (Apocalipse 7:9, 14).

Este poder expiatório que salvará a grande multidão (o bode para Azazel) da destruição (da grande tribulação), é também simbolizado pelo sangue do cordeiro, Jesus Cristo: “Meu senhor, é o senhor quem sabe.” Ele me disse: “Esses são os que saem da grande tribulação; eles lavaram suas vestes compridas e as embranqueceram no sangue do Cordeiro” (Apocalipse 7:15).

O corpo do bode do sacrifício expiatório, era completamente destruído fora do campo (como o do novilho), o que confirma que esta expiação representa a morte efetiva de todos a humanidade descende de Adão (tirando a grande multidão) e cujo corpo desaparece (Levítico 16:27, 28).

QUARTA FASE

O 15 DE TISRI: INICIO DO CUMPRIMENTO PROFÉTICO DA CELEBRAÇÃO DAS FESTIVIDADES DAS BARRACAS (7 DIAS) (ZACARIAS 14: 16-19)

A quarta fase desta celebração são as duas ofertas queimadas de carneiros respectivamente oferecidas a favor do sacerdócio, que representam, a ressurreição celestial dos 144000 sacerdotes e, a segunda, para o povo de Israel, que representa a ressurreição da humanidade no paraíso na terra, durante os 1000 anos (Levítico 16:24; Mateus 19:28; Apocalipse 20:5). A ressurreição terrestre terá início após da grande tribulação (Daniel 12:2). Os da grande multidão não terão necessidade de ressurreição, más beneficiarão dos benefícios do resgate por meio da mudança dos seus corpos (com um corpo sem defeito herdado do último Adão, Jesus Cristo) (1 Corintios 15:45).

INÍCIO DO PERÍODO DE 7 MESES DE LIMPEZ DA TERRA ATE O 10 DE NISÃ (ano lunisolar de 13 meses (ciclo metónico) com o mês adicional entre Adar e Nisan (VEADAR)) (Ezequiel 39: 12-16 (10 DE TISRI : INICIO DOS 7 MESES (Ezequiel 39: 3-7). 10 DE NISÃ: FIM DOS 7 MESES (Ezequiel 40: 1)) (15 de Tisri).

“Diga aos israelitas: ‘No dia 15 desse sétimo mês haverá para Jeová, por sete dias, a Festividade das Barracas” (Levítico 23:34).

 COMO CELEBRAR A COMEMORAÇÃO DA MORTE DE JESUS CRISTO (PRESENTAÇÃO COM FOTOS)

CARTA PARA AS CINCO VIRGENS DISCRETAS

REGRESSO

UM SÓ ANO LUNISSOLAR

MENU