Español                                   English                                   Français

BÍBLIA ONLINE

BÍBLIA ONLINE (Traduções comparativas)

BÍBLIA ONLINE (Em vários idiomas)

AS COMUNIDADES ANTES E DEPOIS DA GRANDE TRIBULAÇÃO

O retorno à la idade da pedra

O colapso mundial depois da grande tribulação, de todas as infraestruturas, dos governos e seus sistemas administrativos que as acompanham, será um retorno à "idade da pedra". Uma expressão genérica (que resume) para descrever uma sociedade humana privada de repente, de todas as tecnologias modernas. O povo de Deus deve agora estar pronto para essa realidade futura, depois da Grande Tribulação. O atual povo de Deus deve ser organizado com a ajuda da Bible, com base na Lei dada a Moisés por Deus, que administrava todo um povo sem assistência tecnológica moderna. O povo de Israel era constituído duma rede humana de proximidade, com famílias, tribos...

“Lembrai-vos da lei de Moisés, meu servo, que lhe ordenei em Horebe concernente a todo o Israel, sim, regulamentos e decisões judiciais” (Malaquias 4:4). Apesar de que não estarmos debaixo a Lei dada a Moisés, podemos inspirar-nos com os métodos administrativos do povo de Deus, naquele tempo (Romanos 10:4; 15:4a).

A criação de grupos comunitários

É importante organizar redes comunitárias de proximidade antes da Grande Tribulação. Promoveriam um novo espírito de comunidade cristã, quer ao nível local ou regional (Hebreus 10:1; Êxodo 18:17-26; Atos 6:1-6).

Embora os grupos comunitários poderiam basear-se sobre a composição das congregações, eles são diferentes em seus respectivos objetivos. A congregação é organizada para a adoração a Jeová, enquanto os grupos comunitários seriam organizados para a administração das necessidades materiais de cada família e cada pessoa, num espírito de amor, de cooperação e de intercâmbio de bens e habilidades. Podemos ler como eram organizados aqueis grupos comunitários no tempo de Moisés:

“Moisés escutou imediatamente a voz de seu sogro e fez tudo o que este dissera. 25 E Moisés passou a escolher homens capacitados dentre todo o Israel e a dar-lhes posições como cabeças sobre o povo, como chefes de mil, chefes de cem, chefes de cinqüenta e chefes de dez” (Éxodo 18:24,25).

No tempo de Moisés, o censo foi realizado com base no número de homens de pelo menos, tinham 20 anos e em boa condição física, que poderiam ser ativos na administração da nação. De acordo com o que está escrito em Êxodo 12:37, 38, haviam 600.000 homens. Esta engenhosa rede humana, era baseada num sistema de agrupamentos familiares, tribais e de proximidade geográfica. A formação das congregações deve basear-se nessas redes de comunidade de famílias, tribos e proximidade geográfica. Tendo em conta o tamanho das comunidades, podem incluir apenas uma congregação, ou várias.

A administração após da grande tribulação

Os Grupos comunitários de 10 homens: é importante organizar-se antes da Grande Tribulação, para poder organizar-se depois. De acordo com a Bíblia, após a Grande Tribulação haverá um cumprimento profético da festividade das barracas, quer dizer depois do derrubo deste sistema, haverá uma necessidade, por um tempo, de viver em tendas (Zecharias 14:16). Então os grupos comunitários, devem preparar-se para viver em tendas fora das áreas urbanas e antecipar as exigências desta situação. No entanto, a prioridade será de limpar à terra durante os 7 meses e concluir essa tarefa antes do 10 de Nisan (Ezequiel 39: 11-16). Este trabalho de purificação de 7 meses, está diretamente relacionada à santidade da terra, exigida por Deus, portanto, será dirigido pelos sacerdotes, os anciãos das congregações.

 A administração das necessidades imediatas

São os “chefes de mil, chefes de cem, chefes de cinqüenta e chefes de dez”, que serão responsáveis desta administração. O chefe de dez pode gerenciar as necessidades do grupo, determinando a competência de cada um dos 10 homens. Por exemplo, se um homem entre os dez tem um bom conhecimento em jardinagem, agricultura, seria normal que tivera a responsabilidade de organizar ou aconselhar a Comunidade sobre este assunto. As várias responsabilidades seriam repartidas segundo às habilidades dos dez homens. Tomemos alguns exemplos específicos de necessidades:

A administração de energia da comunidade de dez. Um dos 10, competente neste assunto, poderia ensinar a Comunidade como fazer o fogo sem a tecnologia moderna. No começo, ele poderia assegurar-se que as famílias da Comunidade tenham os suficientes fósforos ou outros isqueiros para fazer fogo, para cozinhar ou para o aquecimento. Talvez poderia lembrar as famílias de equipar-se em velas ou de outras maneiras simples de ter luz na noite. O principal objectivo deste homem seria ajudar as famílias da Comunidade de antecipar as necessidades da administração de energia.

O fornecimento de alimentos da comunidade de dez. Este homem responsável nesta área, ajudaria as famílias, na administração do abastecimento de alimentos para cada família da comunidade, ao ter uma boa repartição de alimento. Poderíamos falar de outras administrações, do uso da água, a gerenciamento dos resíduos, sem poluir o entorno natural, a higiene,  os abastecimentos em roupa, habitação, a jardinagem e agricultura.

O “chefe de cinqüenta” asseguraria a boa coordenação da administração dos cinco grupos de dezenas. Enquanto o chefe de cem, faria a ligação entre os dois grupos de cinqüenta, na administração das necessidades, com amor fraterno: "Por meio disso saberão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor entre vós" (John 13:35).

A CIDADE CEMITÉRIO

MENU PRINCIPAL